Homem pensativo com colagem de várias lampâdas ao fundo representando marcas e patentes

A proteção da propriedade intelectual é um fator de extrema importância quando falamos da solidez de uma empresa no mercado. Nesse contexto, surgem frequentemente dois conceitos: o de marcas e patentes. Ambos desempenham um papel fundamental, mas cada um se aplica a circunstâncias específicas na proteção dos direitos intelectuais.

Ao final desse texto você saberá qual a diferença entre marcas e patentes e entenderá a importância de compreender esses conceitos.

 

Notbook escrito brand explicando marcas em marcas e patentes

O que são marcas?

O conceito de marca tem a ver com a identidade de uma empresa. Dessa forma, ele funciona no sentido de identificar os produtos e serviços de uma empresa e distingui-los dos de outras empresas. Portanto, uma marca pode assumir várias formas, tais como nomes, logotipos, slogans, símbolos ou até mesmo cores específicas.

Já aconteceu de você ver o logotipo de uma empresa e saber exatamente do que se tratava? Pois é exatamente esse o objetivo: a identificação perante os consumidores. Marcas fortes têm uma identidade consolidada no mercado, o que gera conexão com os consumidores e lealdade à marca. Nos negócios, esses são ativos comerciais valiosos.

No entanto, para que essa solidificação aconteça, as marcas necessariamente devem ser registradas, o que garante uso exclusivo e proteção legal contra o uso não autorizado por terceiros.

 

 

dedo de mulher apontando para post it marcas e patentes

O que são patentes?

O conceito de patente, por sua vez, tem interface com a ideia de inovação. Assim, diz respeito a invenções e descobertas inovadoras ou até mesmo melhorias tecnológicas realizadas em objetos já existentes. Elas podem se referir a produtos, processos, máquinas, dispositivos ou substâncias, desde que sejam inovadores, não óbvios e úteis.

Desse modo, constatamos que as patentes são importantes para evitar a criação de cópias e para registrar a propriedade intelectual de um invento, atribuindo-a a quem de direito.

Ou seja, o registro de patentes vai no sentido de garantir ao inventor o direito exclusivo de explorar sua invenção, sendo fundamental para recuperar os custos de pesquisa e desenvolvimento, além de obter retorno financeiro do investimento.

 

Duas mulheres escrevendo em post it

Qual a diferença entre marcas e patentes?

Já entendemos o que são marcas e patentes, então, a partir de agora vamos nos aprofundar ainda mais no tema para explicar qual a diferença entre os dois conceitos.

 

Elencamos abaixo alguns pontos-chave que nos auxiliam nesse trabalho:

  • Natureza da proteção: a primeira diferenciação fundamental a ser estabelecida é que as marcas protegem a identidade de um produto/serviço e a sua fonte, enquanto as patentes protegem invenções ou descobertas específicas.
  • Uso e finalidade: uma segunda distinção crucial é o uso de cada uma. Apesar de ambas terem por objetivo final a proteção intelectual de um empreendimento, cada uma se refere a um contexto específico. As marcas são usadas para diferenciar produtos/serviços e criar conexão com os consumidores. As patentes são usadas para proteger invenções e incentivar a inovação.
  • Requisitos do registro: outro ponto muito diferente para cada tipo de registro são os requisitos. Como se trata de objetos diferentes, o processo de regulação de cada um tem etapas, documentação e avaliação distintas. As duas solicitações são realizadas pelo Instituto Nacional de Propriedade Intelectual – INPI, porém com procedimentos variados.
  • Tempo de proteção: este é outro fator que varia quando falamos em registro de marcas e patentes. O prazo de validade de uma marca registrada no Brasil é de 10 anos, devendo ser prorrogada a cada década para dar continuidade ao uso. As patentes, por sua vez, têm um período de proteção que depende do tipo em questão. A Patente de Invenção, por exemplo, é válida por 20 anos. Já a Patente de Modelo de Utilidade tem validade de 15 anos a partir do registro.

 

Esperamos que este texto tenha esclarecido a diferença entre marcas e patentes e possa lhe auxiliar nos próximos passos da regularização de seus negócios. Lembre-se de que a proteção da propriedade intelectual é um investimento imprescindível para o sucesso de sua empresa!

Para ver mais conteúdos como esse, siga-nos nas redes sociais! Instagram e LinkedIn.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Termos de uso
Usamos cookies para melhorar sua experiência ao usar nosso site. Se estiver usando nossos Serviços por meio de um navegador, você pode restringir, bloquear ou remover cookies nas configurações do seu navegador. Também usamos conteúdo e scripts de terceiros que podem usar tecnologias de rastreamento. Você pode fornecer seu consentimento seletivamente abaixo para permitir tais incorporações de terceiros. Para obter informações completas sobre os cookies que usamos, dados que coletamos e como os processamos, verifique nossa Política de Privacidade
Youtube
Consentimento para exibir conteúdo de - Youtube
Vimeo
Consentimento para exibir conteúdo de - Vimeo
Google Maps
Consentimento para exibir conteúdo de - Google
Spotify
Consentimento para exibir conteúdo de - Spotify
Sound Cloud
Consentimento para exibir conteúdo de - Sound